terça-feira, 17 de agosto de 2010

Eles aceitaram o desafio de viver em Manari

PÃO VIDA CHEGA Á MANARI / PE

Manari, no sertão de Pernambuco, assusta pelos números. Segundo a classificação do PNUD, o município tem o menor IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) do Brasil. A renda per capita média de R$ 30,43, com R$ 28,38.
Na prática, quase não existem fontes primárias de renda. A maior parte da população de 13 mil habitantes sobrevive, principalmente, de três recursos: lavoura de subsistência, assistência governamental e aposentadorias.
Área: 550,6 km²
Distância da capital: 318,4 km
População total: 13.028 habitantes
População rural: 10.741 habitantes (82% do total)
IDH: 0,467 (menor do Brasil)
Taxa de analfabetismo: 57%
Taxa de analfabetismo funcional: 86%
Esperança de vida ao nascer: 55,7 anos
Mortalidade infantil: 109,67 por mil.
EM AGOSTO 2009 - PROJETOS DA ONG PÃO VIDA EM MANARI / PE
Peças de teatro
Teatro de fantoches para 400 crianças
Entrega de donativos (cestas básicas, roupas e alimentos) para famílias mapeadas.
67 cestas básicas entregues a famílias mapeadas pelo Missionário Antonio Manoel
 e Milhares de peças do vestuário além distribuição de centenas de pares de calçados novos e usados.
DONATIVOS PARA OS ÓRFÃOS DE MANARI EM 2010
Agradecemos aquelas pessoas que responderam ao nosso apelo para juntos realizamos a campanha para comprar leite Nan 1, e arrecadar roupinhas e fraudas para os 3 bebês órfãos de Manari, no Sertão do Moxotó. Dias 6 e 07 de abril 2010 fomos pessoalmente a Manari visitar famílias e entregar os donativos. Nos deslocamos para a Serra do Saco, onde visitamos famílias, falamos do amor de Deus. Deixamos cestas básicas para as famílias que estão sendo acompanhadas pelo Missionário Antonio Manoel e sua esposa Sirleide. Em maio foram enviadas mais caixas contendo cada uma 12 latas de Nan 1.
Cremos que de agora em diante ficará mais fácil a adaptação deles com um leite integral, uma vez que os três primeiros meses já passaram. Se houver outra necessidade estaremos buscando ajuda dos amados para que possamos ajudar.
ELES ACEITARAM O DESAFIO DE VIVER EM MANARI
Família missionária: Antonio, sirleide, kerolayne, Elaine e Maique.
Antonio manoel, Sirleide - Missionários batistas que vivem em Manari.
Há dois anos eu e minha família que vivíamos no Recife, aceitamos o desafio de pregar o evangelho em Manari, apontada como a cidade mais pobre do Brasil. O desafio é realmente grande pois na cidade só tem 4 mil habitantes, os 13 mil moram nos 57 sítios, mesmo sem transporte próprio já atuamos em 12 sítios com ações de cidadania e evangelismo. Temos uma congregação na cidade. Durante esse tempo temos recebido vários grupos de missionários, ONGs, e igrejas que tem nos ajudado. No entanto grandes são nossos desafios para realizar projetos aqui por causa da grande demanda de necessitados. SE PUDER CONTRIBUIR COM O SUSTENTO DA FAMÍLIA MISSIONÁRIA SEGUE OS DADOS: Telefones: 81 94143935 / 94143935
Email: pastor_antoniofilho@hotmail.com
Nome completo: Antonio Manoel do Nascimento Filho
Bradesco AG 3210 - conta corrente 541 939 -5
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - AG 0559 - Conta: 02300000477-3
 ONG Pão é Vida está atuando em Manari desde agosto de 2009. Conhecemos o casal Manoel e Sirleide, hoje estamos cooperando com ações de cidadania.
VEJA ABAIXO TRECHO DE REPORTAGEM SOBRE MANARI – DIVISA DE PE / ALAGOAS.
REPORTAGEM SOBRE MANARI DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Marco Bahé - Da equipe do DIARIO de Pernambuco
Hospital? Não tem. Esgoto? Também não. Escola? Tem, mas só até o ensino fundamental. Analfabetos? Tem demais: 80% da população adulta. Estrada asfaltada, nem pensar. Bancos e órgãos de Justiça jamais. Esta é Manari, a terceira cidade mais pobre do País, segundo o último censo do IBGE e a que apresenta o pior Índice de Desenvolvimento Humano. Localizada no Sertão do Moxotó, Pernambuco, a 376 km do Recife, o município apresenta uma das menores rendas médias por chefe de domicílio: R$ 98 por mês.
E Manari é pobre mesmo quando comparada às mais pobres. A escolaridade na cidade é de 2,9 anos de estudo, contra 4,3 anos no Nordeste. Dos 13.028 habitantes do município, apenas 162 têm emprego formal. Mesmo assim, 142 deles são funcionários públicos. A cidade tem apenas 2,9 mil domicílios catalogados. Somente 12 têm água encanada. Outros 42 têm poço. Todo o restante é abastecido por caminhões-pipa, com direito a contados 40 litros d'água por dia. Não mais que 78 lares têm coleta de lixo. E 744 podem se vangloriar de possuir banheiro ou sanitário.
... xerém de manhã, de tarde e de noite. Faz tempo que ninguém vê um pedaço de carne. O feijão, quando aparece, é tão velho e duro que a gente gasta lenha de três dias para poder cozinhar", relata. (...)