quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

NATAL COM MESA FARTA - FAMÍLIAS DO SERTÃO SÃO BENEFICIADAS.

Natal com mesa farta é uma campanha que realizamos todos os anos para arrecadar alimentos para famílias carentes das comunidades onde atuamos na região do Semiarido nordestino.
 Algumas colocações são importantes para que entender como funciona o projeto.
Durantes os últimos 3 meses de cada ano, divulgamos a campanha nas empresas que podem se envolver colocando caixas em seus estabelecimentos para a arrecadação.
Natal com mesa farta Não é uma ação isolada  para famílias que recebem apenas esse apoio apenas no Natal. A instituição Pão é Vida beneficia as famílias que já são acompanhadas e beneficiadas durante o ano com outros projetos.
No ano de 2011 a campanha Natal com mesa farta, teve um ingrediente especial,  a participação de uma comunidade onde já atuamos beneficiando a famílias durante 3 anos, inclusive doando cestas na época do natal.
Diante da mudança na comunidade fruto do acesso ao mercado de trabalho após capacitações. As famílias da comunidade Santo Antônio em Santa Cruz do Capibaribe contribuíram para o Natal com mesa farta das famílias do Sertão.
Compartilhamos com eles as mudanças que Deus havia realizado em suas vidas nos últimos anos. Eles recolheram uma caixa de alimentos e quando fomos realizar atividades educativas na comunidade no domingo dia 18 de dezembro de 2011, as crianças continuavam trazendo um kl de alimento para contribuir com a campanha.
Isso é um exemplo claro de inclusão social, uma comunidade antes assistida, agora em situação menos precária se dispondo ajudar outros que estão na situação que um dia eles estiveram. A educadora Ericka Bezerra  e a voluntaria Marlene viram puderam presenciar Ronaldo Henzel com olhos marejados. Juntos eles estenderam as mãos para aqueles alimentos e oraram para que ele visse a matar a fome pelo Sertão.
Tínhamos uma preocupação maior esse ano porque a queda na arrecadação era notória, inclusive não somente em nossa instituição. No ultimo dia 11 de dezembro o jornal diário da Borborema da cidade de Campina Grande que inclusive nessa data contou a história do casal fundador da Pão é Vida, destacou em suas páginas a preocupação dos coordenadores do Natal sem fome (Famosa campanha iniciada pelo já falecido sociólogo Betinho) Segundo o jornal  no estado da Paraíba, a queda na arrecadação de alimentos era de 40% em relação ao ano anterior até aquele momento.

No dia 20 de dezembro seguiu para o Sertão uma corajosa equipe com parceiros e voluntários para entregar nas mãos de sertanejos carentes cestas de alimentos.
Agradecemos a comunidade Santo Antônio pela linda expressão de gratidão e pela equipe que foi aos Sítios das Baixas em Inajá e Manari. e Ronaldo, Marivaldo, Branca, Marta Xavier e Joana,  D'arc Agradecemos a Riva tecidos, Academia Universidade do Corpo, a D’ Moura, Rota do Mar e Esaú calçados.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

ONG PÃO É VIDA - NATAL COM MESA FARTA 2011

Temos trabalhando em comunidades onde essas desigualdades estão presentes. Em dezembro de 2010 juntamente com parceiros e voluntários,  levamos cerca de 250 cestas de natal para  famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social no Sertão do Moxotó. 
Embora um projeto sustentável esteja sendo implementado em uma das comunidades para beneficiar cerca de 80 famílias de vários sítios de Inajá e Manari, as famílias vivem unicamente dos programas sociais do governo federal,  alguns moradores criam cabras, que invadem as os roçados gerando conflitos na região.
Esse ano, embora ja tenhamos contactado alguns parceiros ainda não temos um número expressivo de alimentos para que as famílias tenham um Natal com a Mesa Farta, por isso estamos mobilizados para receber sua contribuição.
Em Santa Cruz do Capibaribe, você pode levar sua cesta de alimentos até uma das igrejas Batistas Brasileira, aos sábados e domingos das 19:00 ás 21:00h ou entrar em contato conosco pelos  fones (81) 9752 0140 e 9278 9315 recolhemos o alimento da sua empresa ou na sua casa.
Deus almeja que todos tenham uma mesa farta nesse Natal, Ele conta conosco para fazer a nossa parte.  Joana D' arc  - ONG Pão é VIda.

Um panorama das desigualdades sociais presentes no Brasil, segundo a ONU.
 Por Leandro Colon / BRASÍLIA
O Brasil tem o terceiro pior índice de desigualdade no mundo e, apesar do aumento dos gastos sociais nos últimos dez anos, apresenta uma baixa mobilidade social e educacional entre gerações.
Os dados estão no primeiro relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) sobre América Latina e Caribe.
Segundo o estudo, a região é a mais desigual do mundo. "A desigualdade de rendimentos, educação, saúde e outros indicadores persiste de uma geração à outra, e se apresenta num contexto de baixa mobilidade socioeconômica", diz o estudo do órgão da ONU concluído neste mês.
Entre os 15 países com maior diferença de renda entre ricos e pobres, 10 estão na América Latina e Caribe. Na região, o Brasil empata com Equador e só perde para Bolívia e Haiti em relação à pior distribuição de renda. Quando outros continentes são incluídos, a Bolívia ganha a companhia de Madagáscar e Camarões no primeiro lugar, e o Haiti tem ao seu lado, na segunda posição, Tailândia e África do Sul. Para o PNUD, esses países apresentam índices "muito altos".
O relatório do órgão da ONU destaca que a maior dificuldade na América Latina é impedir que desigualdade social persista no decorrer de novas gerações.
Pobreza.
"A desigualdade reproduz desigualdade, tanto por razões econômicas como de economia política", afirma trecho do documento. E os números não são nada bons para o Brasil. Cerca de 58% da população brasileira mantém o mesmo status social de pobreza entre duas gerações, enquanto no Canadá e nos países nórdicos, por exemplo, esse índice é de 19%.
"Estudos realizados em países com altos níveis de renda mostram que a mobilidade educacional e o acesso a educação superior foram os elementos mais importantes para determinar a mobilidade socioeconômica entre gerações", diz a ONU.
Pai e filho. Segundo o estudo da ONU, é baixo também o crescimento do nível de escolaridade entre pai e filho. E esse resultado é influenciado pelo patamar educacional da geração anterior.
No Brasil, essa influência chega a ser de 55%, enquanto nos EUA esse porcentual é de 21%. O Brasil, nesse quesito, perde para países como Paraguai, Panamá, Uruguai e Jamaica. O estudo do PNUD destaca que acesso a bens e serviços públicos podem ajudar a aumentar essa mobilidade educacional.
A evolução do gasto público social é destacada pelo órgão da ONU.
Gasto social. Segundo o estudo, esse tipo de despesa gira em torno de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) na região. Entre 2001 e 2007, o gasto por habitante aumentou 30%, de acordo com o relatório, sendo que a maior parte disso concentrou-se em segurança e assistência social.
"É possível afirmar que os países da América Latina e Caribe realizaram um importante esforço para melhorar a incidência do gasto social", diz a conclusão do estudo.
O PNUD ressalta o crescimento econômico de alguns países nos dez últimos anos, entre eles o Brasil, mas faz um alerta: "Ainda que sejam evidentes os avanços no desenvolvimento humano e na diminuição da pobreza em diversos países da região, os valores agregados escondem importantes desigualdade".
Os dados apontam ainda que as mulheres e as populações indígenas e afrodescendente são os mais prejudicados pela desigualdade social na América Latina e Caribe.
No Brasil, por exemplo, apenas 5,1% dos descendentes de europeus vivem com menos de 1 dólar por dia. O porcentual sobe para 10,6% em relação a índios e afros. Mais uma vez, o PNUD lembra que os acessos a infraestrutura, saúde e educação poderiam alterar esse cenário.
Propostas. O estudo da ONU defende que é possível romper o círculo vicioso da desigualdade. Para isso, são necessárias políticas que combatam a pobreza de forma estratégica "A desigualdade é um obstáculo para o avanço no desenvolvimento humano, e sua redução deve incorporar-se explicitamente na agenda pública", diz o documento. 

                                          

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

FORMATURA CURSOS DE CABELEIREIRO & INFORMÁTICA BÁSICA.

A formatura das turmas dos cursos de Cabeleireiro e informática básica, promovidos pela ONG Pão é Vida aconteceu sábado, dia 12 de novembro de 2011 ás 19:00h  na Primeira Igreja Batista, localizada na Rua Raimundo Francelino Aragão 186, em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco.
As aulas intensivas foram realizadas em um período de 3 meses com o objetivo de qualificar pessoas. Os alunos concluintes são oriundos de 3 municípios, incluindo Santa Cruz do Capibaribe.
Os formandos foram 12 cabeleireiros e 7 pessoas que concluíram a etapa básica do curso de informática.
A presidente falou do desafio de oferecer os cursos gratuitos, sendo uma instituição sem fins lucrativos que não conta com verbas governamentais, em uma época de inúmeros escândalos envolvendo ONGs que se beneficiam de dinheiro público, mas, não apresenta à sociedade a concretização de muitos de seus projetos. Joana citou emocionada, sobre uma situação ocorrida anos atrás, quando pretendia oferecer o curso de cabeleireiro no interior da Paraíba, e ao mostrar seu projeto a um empresário do ramo de cosméticos em Santa Cruz, buscando doação de capas ou tesouras para alunos carentes, o empresário praticamente a enxotou da empresa, dizendo que não dava nada a ninguém, desabafou Joana. 
A ONG Pão é Vida não deixou de oferecer o curso porque “alguém” não apoiou... Deus levantou outros parceiros que ao longo do tempo tem apoiado a Instituição. Se houvesse mais espaço físico a turma seria ainda maior, já que a procura pelo curso foi enorme, por nosso espaço ser limitado, só foi possível inscrever 15 alunos para o curso de cabeleireiro, destes 12 concluíram o curso. O Pr. Ronaldo trouxe uma reflexão bíblica, posteriormente a palavra foi franqueada aos alunos e professores.

Muitos deles agradeceram a oportunidade oferecida, houve um momento de grande emoção, quando o Marcos Filho, um fiel voluntário, que atua como instrutor da informática compartilhou do momento difícil que está passando na vida pessoal dele.  A ONG Pão é Vida conta com o apoio de profissionais voluntários qualificados para atuação em suas ações.
No encerramento foi feito um agradecimento a Miria Catanha, Marcos Filho, a PIB de Santa Cruz, proprietária do imóvel que temporariamente utilizamos aqui em Santa Cruz, e a empresa Rota do Mar que tem sido parceira nos projetos realizados nesses anos de atuação no Nordeste.

sábado, 5 de novembro de 2011

02 de novembro de 2011 - Um dia histórico para a comunidade Santo Antônio.

Inclusão social é um conjunto de meios e ações que combatem a exclusão aos benefícios da vida em sociedade... Inclusão Social é oferecer aos mais necessitados oportunidades de acesso a bens e serviços, dentro de um sistema que beneficie a todos e não apenas aos “mais favorecidos” no sistema meritocrático em que vivemos.
Dia 02 de novembro de 2011, foi um dia histórico para a comunidade Santo Antônio, localizada atrás do bairro Pedra Branca, em Santa Cruz.
Um mutirão solidário foi realizado na comunidade com alunos do curso de cabeleireiro que a Pão é Vida estará formando dia 12 de novembro e brincadeiras com as crianças.
A comunidade estava alegre as crianças ansiosas para ver em telão (exibido na traseira do Motor Home) as fotos e vídeos o passeio realizado no dia das crianças. Fizemos mais que isso, exibimos fotos dos últimos 3 anos de atividades na comunidade. Foi servido bolo e refrigerante para crianças e adultos presentes.
Só não foi possível a exibição do filme porque com a precariedade da energia, o data show que projetaria o filme queimou pelas oscilações na energia.
RECORDAR É VIVER...
Dia 08 de junho de 2008, Pão é Vida promoveu um mutirão solidário, na escola Donatila da Costa Lima, ao lado de uma comunidade na época conhecida como “Favela do papelão” onde trabalhamos desde fevereiro 2008 mapeando famílias assistindo e conscientizando aquelas família que viviam em barracos improvisados com plástico ou papelão.
Algumas são oriundas do Buíque, Alagoinha e Brejo da Madre de Deus, em Pernambuco. 20 cabeleireiros, e outros profissionais estiveram prestando serviço voluntário para a comunidade, com aferição de pressão arterial, um agente se saúde ministrou palestra sobre o perigo da dengue, cortes de cabelo, teatro com fantoches, brincadeiras com palhaços e sorteio de brindes. 
Em uma das primeiras visitas realizadas na comunidade, abordamos um homem cozinhando um caldo numa panela de barro, embaixo de uma algaroba, envergonhado, ele nem ousava levantar a cabeça para olhar quem falava com ele...  Hoje o mesmo cidadão, doa o lanche para cerca de 40 crianças que participam dos projetos da ONG Pão é Vida na comunidade.
Após realizar inúmeros projetos em São Paulo na Paraíba e Rio grande do Norte, em janeiro de 2008, chegamos em Santa Cruz do Capibaribe em PE.
Por causa do crescimento e desenvolvimento do polo têxtil na região Agreste, a cidade é conhecida como “Capital da Sulanca”, no entanto, existem inúmeros problemas sociais e de infra estrurura a serem resolvidos. Todos os dias chegam famílias oriundas dos sítios e povoadas e cidades do Sertão e Agreste em busca de trabalho, mas, sem qualificação profissional, ficam fora do mercado de trabalho, elas precisam ser assistidas e orientadas.
Em 2009 saiu uma liminar para retirar as famílias de um local conhecido como “Favela do papelão”. Cerca de 90 famílias viviam ali morando embaixo de barracos de plástico ou de papelão. Batalhamos junto à secretaria de ação social da Santa Cruz, buscando uma solução para a situação, essas famílias em situação de vulnerabilidade social; moravam há anos nesse local, elas são por vezes, a parte "invisível" do povo brasileiro.
Na época entregamos um mapeamento com os nomes das famílias á secretária de ação social do município e partilhamos com ela das nossas ações na comunidade e da nossa preocupação quanto ao futuro daquelas crianças. 
A doação dos terrenos ocorreu exatamente quando completou 1 ano que a Pão e Vida e a PIB em Santa Cruz fazia o acompanhamento das famílias. 
Dia 15 de junho de 2009, as famílias foram retiradas da “Favela do papelão” para outra área doada pela prefeitura de Santa cruz do Capibaribe.  
Dia 16 á 28 de junho, foi o período mais difícil para as famílias, sem seus barracos ou qualquer estrutura as famílias dormiram vários dias ao relento, numa época chuvosa,  elas não tinham sequer pregos para refazerem seus barracos, tudo o que possuíam eram restos de papelão e pedaços de plásticos que trouxeram da favela do papelão, onde viviam.
Naqueles dias levamos compensados, cobertores, roupas e pregos, além ajudarmos na montagem dos barracos e da estrutura temporária até que pudessem construir suas casas de alvenaria.
Em parceria com Primeira Igreja Batista e empresa Rota do Mar, oferecemos cursos de informática, costura industrial em 2009 e 2010.
Durante esses anos temos semanalmente realizado atividades na comunidade que nos conhece o trabalho da ONG, e sabe do nosso real interesse pela melhoria na qualidade de vida delas. 
O Tarciso (foto) é um dos moradores da comunidade que está concluindo seu curso de cabeleireiro, através da nossa visão de capacitar e emancipar pessoas.

domingo, 23 de outubro de 2011

Comemoração do dia das crianças 2011, um dia para não esquecer...

Dia 15 de outubro foi um dia de comemoração e alegria para as crianças inseridas nos projetos da ONG Pão é Vida na comunidade Santo Antônio. Ao contrário de outros anos onde elas recebiam apenas lanches e presentes no dia da criança. 
Em 2011 foi programado um passeio com direito a pic nic. 
Levamos as crianças ao município de Taquaritinga do Norte, para um dia de lazer, brincadeiras...
Lições de cidadania aprendidas na teoria, ao longo desses três anos de convivência com as famílias, foram colocadas em prática.
O grupo de crianças fez bonito! As crianças não jogaram papel no chão, não houve atritos entre colegas durante o passeio, nem pisaram na grama do espaço cedido para as atividades.
Fomos ao município de Taquaritinga para um dia de brincadeiras e praticar lições de cidadania aprendidas na teoria ao logo de três anos de convivência em comunidade.
Foram momentos de muita animação e responsabilidade, levar quase 40 crianças e adolescentes para uma  atividade externa exigiu uma dose extra de cuidados, e ajuda de várias mamães monitoras.
Fomos conhecer uma fonte de água cristalina no topo da serra e a rampa do Pepeu. As crianças tiveram um comportamento exemplar! Compartilhamos com eles ao fim do dia, todo o progresso observado ao logo desses anos.  Juntos relembramos uma ocasião ocorrida no inicio das atividades da ONG na comunidade em 2008, quando algumas crianças mataram uma cobra e estavam surrando outros colegas com a cobra que era usada como chicote. 
Mostramos como eles evoluíram nas atitudes e posturas tendo respeito a natureza e ao próximo.
Joana que estava completando mais um ano de vida rodeada pelos pequeninos citava palavras que fazem parte de sua vida... Existem livros quase nunca publicados, cujas páginas somos nós que escrevemos, nelas estão registradas alegrias, desafios e porque não dizer tristezas por  momentos que nem sempre fomos compreendidos... páginas com marcas de lágrimas que rolaram em nossa face ao escrever mais um capítulo. Marcas que nos fortaleceram ainda mais para prosseguir. Somos resilientes a ponto de sairmos mais fortes das maiores adversidades. Isto se torna notório quando enfrentamos problemas. Enquanto vivermos estaremos escrevendo nossa historia, cabe a cada um de nós cuidar de cada capítulo, para que as pessoas possam ler um dia, e essa leitura venha a ser proveitosa, edificante...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Mutirão social é realizado na Base operacional da ONG Pão é Vida no Sertão do Moxotó.


A Base operacional da ONG Pão é Vida erguida no Sertão do Moxotó após a finalização e pintura recebe voluntários para um mutirão social que ocorreu dia 8 de outubro de 2011. Além da ação social voltada para mulheres dos sítios, com cortes de cabelo, hidratação e colorimetria, muitas mulheres também fizeram a unha pela primeira vez...

Foi realizado também brincadeiras com as crianças em alusão ao dia delas, comemorado dia 12 de outubro.
Antônio Manoel, e Sirleide, que são voluntários da ONG Pão é Vida, levaram outros profissionais de Recife e Manari para realizar esse mutirão de ação social, assim, uma rede de solidariedade e amor está cada vez mais sólida, ela está espalhando amor pelos rincões desse imenso Brasil.
Conhecemos a região do Sertão do Moxotó em 2009, após matéria do Paulo Rebelo, jornalista do Recife e reportagem denominada: O Brasil dos excluídos, exibida pelo Fantástico, programa da TV Globo. O local fica a cerca de 30 km da cidade de Manari, já no município de inajá em PE. (próximo a divisa de Pernambuco com Alagoas).
Chegamos ao local utilizando trilhas de acesso feitas pelos próprios moradores com pás, enxadas e carroças...
Visitamos 3 sítios, onde tivemos a sensação de ter voltado no tempo, pequenas casas de taipa sem mobília, crianças que aos 8, 9 anos não possuíam uma escova de dente. Os brinquedos que tinham eram cacos de telha, outras crianças menores bebiam garapa de açúcar e comiam farinha com açúcar...
Encontramos nessa região pessoas vivendo de modo rudimentar em pleno século XXI, alguns deles dizem ser descendentes de índios que habitaram a região no passado.
Iniciamos em novembro de 2010 uma campanha denominada Natal com mesa farta, o alvo era audacioso, levarmos um caminhão de alimentos para essa região de difícil acesso, o objetivo foi alcançado graças à solidariedade de diversos parceiros.
Dia 04 de dezembro 2010 realizamos a entrega das cestas de natal nos sítios, o grupo Átrios da congregacional vale central que se voluntariou para levar instrumentos musicais para tocar lá no meio dos sertões.

Na ocasião todas as crianças ganharam kits contendo escova, creme dental e sabonete, durante essa ação de cidadania a Dra Pollyanna ensinou as crianças como escovar os dentes corretamente. Os fantoches foram utilizados para mostrar às crianças a importância da higiene bucal.
Uma das experiências marcantes aconteceu na volta para a cidade de Manari, avistamos um sertanejo magro e alto na estrada, andava em um jumento, carregando uma velha espingarda e nas costas um alforje vazio...

Paramos ao lado dele, Ronaldo o abordou perguntando se aceitaria uma cesta de alimentos. Ao receber os mais de 30 kg de alimentos, com voz embargada disse: moço está vendo aquela serra lá longe? Saí de lá ao nascer do sol, em busca de uma caça, até agora não encontrei nada, (eram aproximadamente 14:00h). Deus ama você, e esse amor está sendo demonstrado através dessa ação, disse Ronaldo ao sertanejo, que tirou o chapéu e ergueu aos céus, e o abraçou com olhos marejados.
A equipe da ONG Pão é Vida que já desenvolveu outros projetos no Sertão do Moxotó, como pintura em tecido e customização, onde mulheres foram capacitadas com a técnica e receberam todo o material gratuitamente.
Precisamos de apoio financeiro para que possamos avançar com o objetivo de implementar projetos sustentáveis na comunidade das Baixas em Inajá onde com a ajudade parceiros construímos um espaço físico para atividades da instituição. Já temos o recurso necessário para perfurar um poço no Sertão do Moxotó que irá beneficiar uma comunidade inteira com um projeto de irrigação para plantio, assim as famílias poderão suprir as necessidades básicas e ainda gerar renda.

Um dos projetos em curso visa cercar com 8 fios de arame farpado 10 lotes de terras para que cada família possa plantar de modo seguro, evitando que as cabras devorem as lavouras, isso terá um custo aproximado de  R$2.000,00 reais por família.
Outro projeto que está nascendo o curso de costura para as mulheres, algumas máquinas de costura cedidas pela empresa Rota do Mar foram levadas ao Sertão, aguardamos agora os recursos para implementar esse projeto.
Sabemos que não será fácil mudar realidades numa região vista á décadas apenas como "celeiro de votos", cremos que Deus está ao nosso lado, Ele deseja a felicidade e realização plena de cada indivíduo.

Ninguém está autorizado receber doações em dinheiro em nome da associação Pão é Vida, existe uma conta corrente em nome da Instituição desde à sua fundação onde você pode contribuir financeiramente se desejar.

PÃO É VIDA - AG: 0361 -1  CONTA CORRENTE 15.422-9 - BANCO DO BRASIL.
Agradecemos as empresas parceiras como: Cheiro de Pano, Império dos Retalhos, BNZ T-Shirts, Rota do Mar, Posto Dynamus que são parceiras dessa  iniciativa.


sexta-feira, 30 de setembro de 2011

PARA NÃO CAIR NO ESQUECIMENTO, 7 ANOS A MAIS NA CADEIA!

Homem é libertado em Recife depois de ficar preso 7 anos além do que a pena previa...
Publicada em 13/03/2008 às 17h26m - Pe360graus
RECIFE - Foi libertado nesta quinta-feira o detento Ednaldo Santos da Silva, que cumpriu pena por oito anos e meio no presídio Aníbal Bruno, no Recife, por porte ilegal de armas. Ele ficou preso sete anos a mais do que a pena estipulada para o crime, que é de apenas um ano e onze meses.
A irregularidade foi constatada na mudança de diretor do presídio. De acordo com o atual diretor, coronel Geraldo Severiano, o preso era muito tranqüilo e, por isso, não recorreu ao direito que tinha. Ainda segundo coronel, outras "aberrações" como essas ocorrerão.
De acordo com o juiz de Execuções Penais da 1ª Vara, houve um erro no sistema judicial, por isso Ednaldo ficou 7 anos a mais na cadeia. Ainda não se sabe se o preso entrará na Justiça contra o Estado.
Essa é mais uma daquelas notícias que você vê, ouve, mas, não quer acreditar que ainda acontece em uma democracia.
Ao saber que estava em liberdade, o repórter perguntou o ele mais gostaria de fazer... Ele disse que gostaria de passar em uma pracinha que conhecia e depois ir pra casa ver seus filhos e a esposa. 
Você processaria o Estado, estando numa situção dessas? Dê sua opinião!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

A ONG PÃO É VIDA PROMOVE CURSO DE CABELEIREIRO

Dia 08 de setembro de 2011 iniciaram as turmas do curso de cabeleireiro (Corte e Química capilar) e continuação do módulo de informática básica, promovidos gratuitamente pela Pão é Vida em Santa Cruz do Capibaribe.
Joana D’arc  que é  fundadora e Presidente da instituição, se profissionalizou como cabeleireira no Rio Grande do Sul  (Pelotas e Porto Alegre) e fez aperfeicoamento em Química capilar na Escola Teruya em São Paulo, capital.
Joana está coordenando o curso de cabeleireiro juntamente com Miria Catanha e Ericka, que estão cooperando com mais essa iniciativa de Inclusão social.
A ONG também conta com o apoio de Marcos Filho, instrutor de informática.
As aulas são realizadas as terças e quintas das 19: 00h às 21.00h na Rua Vereador Severino Ribeiro da Silva, 94 - Bairro Novo – (Travessa com a Avenida  29 dezembro) em Santa Cruz do Capibaribe / PE.
No período do curso, seu corte de cabelo e química capilar é totalmente grátis!
INFORMAÇÕES E AGENDAMENTO DE QUIMICA CAPILAR (81) 9752 0140 / 9278 9315
O objetivo da ONG Pão é Vida de oferecer cursos de qualificação profissional gratuitos se consolidou no inicio de 2010, com os cursos de costura industrial, corte e costura, Customização e Informática, em parceria com a PIB e a empresa ROTA DO MAR.
O casal Ronaldo e Joana D arc recentemente chegaram de São Paulo, onde em agosto de 2011 realizaram diversas atividades no município sede da instituição, e também buscaram apoio de parceiros para o projeto de irrigação para beneficiar famílias em Inajá no Sertão do Moxotó.

sábado, 27 de agosto de 2011

Projeto de irrigação para beneficiar as famílias no Sertão

Dia 22 de Agosto de 2011 rumamos para Inajá e Manari Pernambuco, para realizar atividades naquela região. Saímos as 5:30h da manhã do Agreste Pernambuco, mas, tivemos problemas mecânicos na estrada, por isso, só foi possível seguir viagem depois do meio dia. As famílias dos sítios estavam com saudade, uma vez que estivemos em São Paulo entre os meses de julho e agosto, cumprindo agenda da Instituição, e o trabalho em Manari estava com a responsabilidade do voluntário Manoel Antonio e Sirleide.
Diversas atividades foram realizadas na Zona rural de Inajá.
Reunião com homens da comunidade para falar sobre o projeto de irrigação.
Atividades educativas com o livro da família para cerca de 30 crianças.
Letreiro da Base operacional.
Visitas foram realizadas para as mulheres que deram a luz recentemente, uma delas não estava bem, porque teve o filho em casa (parteira) e teve complicações pós–parto.
Graças à doação de alimentos feita por parceiros da ONG Pão é Vida, levamos alimentos para o “supermercado da solidariedade” onde colocamos a disposição das famílias carentes, alimentos que arrecadamos. Muitas graças foram dadas a Deus ali... Só entendemos após ouvir as famílias.
A maior parte das famílias sobrevive dos “programas sociais” do governo federal, várias mulheres disseram que o cartão do beneficio estava bloqueado, e por isso, não tinham alimentos em casa.
O projeto de irrigação para beneficiar as famílias de modo que possam viver da terra, está em andamento. A ONG Pão é Vida está investindo em um projeto piloto em sua base operacional no Sítio Baixa II. O objetivo da instituição é incentivar multiplicação do modelo para outras famílias.
Para isso é preciso à perfuração de um poço profundo, um investimento entre R$ 8.000.00 e R$ 10.000.00. 10 famílias estarão participando desse projeto piloto, onde cada uma delas cercará uma parte das suas terras para o plantio.
As famílias terão a responsabilidade de conseguir a madeira e a Pão é Vida está divulgando o projeto para que essas famílias sejam beneficiadas com rolos de arame farpado. (RS 2.000.00 por família).
Porque cercar para plantar?  Naquela região a criação de caprinos é um fator cultural, daí a necessidade de cercar área para o plantio.
ASSOCIAÇÃO PÃO É VIDA - AG: 0361 - CONTA CORRENTE 15.422-9 - BANCO DO BRASIL. (81) 9752 0140 - 92789315
   

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

A ONG PÃO É VIDA PROMOVE CURSO DE CABELEIREIRO EM PE

Dia 08 de setembro de 2011 iniciarão as turmas do curso de cabeleireiro (Corte e Química capilar) as inscrições estão abertas, e podem ser feitas pelos fones: (81) 9752 0140 e 9278 9315. O alvo são pessoas em situação de vulnerabilidade social
A ONG conta com o apoio de profissionais voluntários, que ministram aulas as terças e quintas das 19: 30 h às 21.00h. As aulas serão na rua Vereador Severino Ribeiro da Silva, 94 - Bairro novo – (Travessa da 29 dezembro) em Santa Cruz do Capibaribe / PE
O objetivo da ONG Pão é Vida de oferecer cursos de qualificação profissional gratuitos se consolidou em 2010, com os cursos de costura industrial, corte e costura, customização e informática, em parceria com a PIB e a Rota do Mar.
O imóvel que utilizamos pertence a PIB de Santa Cruz, temporariamente é a nossa Base operacional aqui no Agreste de Pernambuco.
SEJA UM ASSOCIADO DO PÃO É VIDA - AG: 0361 - CONTA CORRENTE 15.422-9 - BANCO DO BRASIL.

terça-feira, 9 de agosto de 2011


Um garoto americano de 17 anos marcou com amigos uma festa através de um site de relacionamento, após comunicar aos pais sobre a festa, eles não concordaram.  O garoto matou os pais com golpes de martelo após eles discordarem que ele oferecesse a festa em casa... A festa combinada pela rede rolou normalmente enquanto os corpos dos pais do garoto, estavam escondidos dentro de um quarto, coberto por objetos...

Dias depois de ouvir essa notícia, ela me veio à mente novamente, ao assistir parte de um desenho animado. No desenho, "um estranho ser” de pele vermelha que saía de dentro um redemoinho... Ele insistia para que um garoto, que ele chamava de filho, desse um amuleto mágico para uma amiga do garoto, logo que a garota usasse o amuleto seria aprisionada em uma gaiola... O menino se recusava fazer mal para a amiga. O “estranho pai” esbravejava dizendo que se o garoto não fizesse o que ele queria, o eliminaria. O garoto argumentou com “o pai” citando o nome de pessoas da família que “o pai” já havia eliminado por algum motivo... Dentre os eliminados, havia um “entregador de pizza” que foi eliminado porque trouxe a pizza com sabor diferente do que o “estranho ser” pedira... Não consegui continuar assistindo!
Refletindo sobre "descartar coisas e eliminar pessoas", foi impossível não pensar em como ao longo do tempo se tornou banal descartar. Primeiro, foram os copos, pratos, luvas, talheres, roupas...
Vieram os estudos que mostraram que a humanidade estava destruindo o planeta, mas, continuamos descartando coisas... Hoje em dia, poucos sentem um peso na consciência pelo tanto que descarta, a maioria vive como se o planeta fosse "um lixão". O consumo desenfreado é enaltecido. O estilo de vida da pós-modernidade mudou prioridades, endureceu muitos corações. Além de descartamos as coisas a humanidade passou a descartar também as pessoas... Tratar as pessoas como objetos descartáveis, não é algo novo, só foi repaginado. Se alguém não agrada, descarta! Nem é preciso matar o corpo, é possível matar as pessoas com indiferença, atitudes ou palavras.
No passado era comum dizermos que as pessoas estavam no “fundo do poço”, hoje em dia, não se fala mais em "fundo do poço", porque o poço parece não ter fundo mesmo...
As pessoas foram absorvendo as influencias como se fossem esponjas... Não filtrar as informações está transformando parte da humanidade em "seres presos em uma gaiola". pessoas que repetem comportamentos influenciados por "quem" sabe muito bem o que está fazendo ao oferecer seus "amuletos da sorte".

A NOTÍCIA - 19 de Julho de 2011 | 14:14h
Um adolescente de 17 anos assassinou seus pais usando um martelo e deu uma festa organizada pelo Facebook em sua casa no sábado, 16/7, enquanto os corpos ainda estavam dentro de um dos quartos, segundo o Mail Online.
A polícia de Port Saint Lucie, na Flórida, afirma que o garoto matou seus pais antes de realizar a festa, que tinha cerca de 50 convidados confirmados no Facebook. Um dos motivos para o crime pode ter sido a recusa dos pais para aceitar a festa, segundo testemunhas.
A festa realmente aconteceu - com os corpos trancados em um quarto. A polícia chegou à residência dos Hadley na manhã seguinte após denúncias anônimas e, inicialmente, ouviu do garoto que seus pais estavam viajando. Depois, descobriram em um dos cômodos da casa os corpos cobertos por livros, quadros e toalhas.
Não há informação sobre a hora exata em que o garoto matou os pais, mas a polícia acredita que tenha sido durante a tarde, após a distribuição dos convites para a festa na manhã de sábado. Hadley foi detido e acusado de dois crimes de homicídio em primeiro grau. Fonte: LEIA NA FONTE

quinta-feira, 28 de julho de 2011



 O casal ficou conhecido nacionalmente em 2007 após matéria de destaque na revista Época e em 2009 quando o Domingão do Faustão enfatizou projetos sociais e contou a história do casal que morou num ônibus casa (Motor Home) por 3 anos.
Depois disso, inúmeras mídias fizeram matéria com a história do casal que deixou o extremo sul do país para viver na região do Semiarido Brasileiro.
Houve um tempo em que  Joana D´arc era apenas uma menina sertaneja, que caminhava quilômetros por estradas empoeiradas para ir ao grupo escolar Pedro Cipriano Dantas (nome do seu Bisavô). Ela nasceu no Sertão do Rio Grande do Norte; seus pais, Geraldo Dantas de Medeiros e Marilene Dantas, é sobrinha do poeta e escritor Celestino Alves, também Norte Rio Grandense. Aos 18 anos Joana foi para São Paulo, onde trabalhou em empresas como a Wrangler e C. Prata LTDA.
Se profissionalizou como cabeleireira na Teruya (renomada escola de cabeleireiros de São Paulo) e Design gráfico. 
Joana é a presidente da ONG PÃO É VIDA, desbrava os lugarejos do Sertão levando diversos projetos e atividades até as comunidades.
Aos 20 anos conheceu um empresário gaúcho em São Paulo, onde gerenciava uma empresa. Ronaldo Henzel possuía uma sólida empresa, RRH - Comércio e Representações, atuante em 68 municípios do Rio Grande do sul. Casaram de fevereiro de 1998 na cidade de Pelotas, onde viveram por mais de 7 anos.
Em 2004 comprarem um Motor Home e decidirem morar nele rodando pelo Nordeste Braseiro, desenvolvendo diversos projetos.
UMA FRASE DELA: O mundo é feito de pessoas que fazem a história, ou sofrem a história, já sofri parte da história...
QUEM É RONALDO HENZEL  Descendente de imigrantes alemães que já estavam no Sul do Brasil em 1827 (...). Viveu a maior parte da vida no Rio Grande do Sul, na Cidade de Pelotas, onde foi empresário do ramo publicitário por 24 anos. - Em uma viagem de negócios a São Paulo em fevereiro de 1997, conheceu Joana D arc, casaram em fevereiro de 1998. Por 7 anos viveram no Rio Grande do Sul. Ronaldo veio ao Nordeste de férias pela primeira vez em 1999, quando conheceu o Sertão, depois disso foram mais 2 viagens de carro do Rio Grande do Sul ao Rio grande do Norte. Assim conheceu bem seu país e a região do Semi- Árido (...). daí sua vida deu um giro de 180º.

Em 2004 compraram um ônibus casa e tiraram a Pão é Vida do papel, já estão há mais de 6  anos longe do outro Rio Grande, o do Sul e para alegria nossa, perto do nosso Rio Grande, o do Norte.
Em 2005 concluíram o preparo Missio-teológico do Campus Crusade for Christ / EUA em São Paulo.  Já haviam concluído o curso Missiológico no Rio Grande do Sul. Rumaram para o Nordeste do Brasil a bordo do Motor home, para desenvolver diversos projetos.
Ministram palestras em empresas e instituições sociais, desenvolvem também parcerias para levar adiante as atividades da instituição fundada com o objetivo de plantar boas sementes no coração de cada pessoa.
UMA FRASE DE RONALDO: Amo Jesus Cristo, acredito que o amor é a maior força que o homem pode conhecer!
FONTE: Trechos da reportagem da  Revista Currais Novos em Destaque 2009.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Pão é Vida parabeniza o CNagitos por mais um prêmio.

Mais uma vez o grupo CNagitos site,radio e tv informa: Que depois do bi-campeonato do premio BNB de jornalismo no nordeste e finalista do premio da Universidade estácio de Sá uma das maiores universidades da america latina,orgulho para currais novos e rio grande do norte.

    CN AGITOS CREDIBILIDADE ACIMA DE TUDO
Comemorando 7 anos no mercado, o Grupo CN Agitos continua realizando um trabalho com muita seriedade e credibilidade, e o que é melhor, conquistando muitos frutos.
O Grupo, que em breve estreará cara nova e novos projetos, foi surpreendido pela notícia de ser finalista do I Prêmio Estácio de Jornalismo. A matéria “Ensino a distância: A educação rompendo fronteiras”, assinada pela jornalista Fátima Souza, concorre na categoria Internet Regional.
Esse não é o primeiro prêmio que o Grupo CN Agitos pode ter em seu currículo. O CN Agitos é o único site do Rio Grande do Norte a conquistar por duas vezes o Prêmio BNB de Jornalismo.
A jornalista Fátima Souza também já tinha conquistado em 2005, outro BNB de Jornalismo, mas na categoria televisão.Inovador e com uma equipe que mistura jovens talentos e profissionais experientes, o Grupo CN Agitos se diferencia por ser uma mídia alternativa e de alcance global. No seu conglomerado de comunicação se destaca por possuir a primeira rádio online do RN com programação em estúdio; o Vivo Agitos, a primeira TV Online potiguar com o serviço de transmissão ao vivo, via internet; o site CNAgitos com notícias atualizadas diariamente e cobertura fotográfica dos principais eventos do Estado;o Bichus.com, o primeiro site relacionamento exclusivo para bichos; além do classificado, guia online, blogueiros, colunistas, entre outros serviços. Os vencedores do I Prêmio Estácio de Jornalismo serão conhecidos no dia 30 de agosto, durante evento de premiação no Monumento Estácio de Sá, no Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio. A jornalista Fátima Souza viaja para a capital carioca para a divulgação do resultado.
Confira a categoria Internet Regional: Fátima Souza/ CN Agitos (RN); Pedro de Figueiredo/ Dia on Line (RJ); e João Humberto/ Entreattos (MS).
Fonte:www.midiamax.com



quinta-feira, 30 de junho de 2011

Solidariedade, uma questão de prioridade

 Por Joana Darc
Ao chegar da região das enchentes durante a tarde do dia 21 de maio de 2011, planejei tomar um longo banho e depois correr para atender outras demandas do dia...
Antes de entrar no chuveiro alguém bateu na porta, confesso que “PENSEI ALTO” nem entrei no banho, que "hora ruim" pra CHEGAR alguém...
Ao abrir vi eram adolescentes de uma escola arrecadando donativos para os desabrigados...
Como demorei um pouco para abrir a porta, "elas não conhecendo a minha realidade podem ter pensando" que "má vontade" em nos atender...
 A verdade é que todos nós enfrentamos  "MÁ VONTADE" EM DIVERSOS MOMENTOS DA VIDA, seja ao nos dirigirmos a uma loja e sermos mal atendidos, ou quando vamos ao banco, e aquele funcionário está quase saindo para o  almoço e quer "se livrar" do cliente... 
Acreditem, eu também já enfrentei e continuo enfrentando má vontade, até para conseguir donativos que são entregues sempre em companhia de voluntários ou daqueles que doam. 
- ENCHENTE DE NOVO, esse povo tem é que sair de dentro do rio... 
- A PREFEITURA gastou "horrores de dinheiro" fazendo festa de São João... 
- CADÊ OS GOVERNANTES PRA AJUDAR ESSE POVO?  

Não pensem que não faço essa pergunta também, mas, perguntas não aliviam o sofrimento das pessoas.
 Aquelas meninas estavam tocando a campainha pedindo donativos para os desabrigados, uma linda atitude, elas estavam cumprindo a sua responsabilidade individual, não importa o quanto elas precisassem esperar alguém para abrir a porta... 
Eu tenho minhas prioridades, vocês têm as suas prioridades, no entanto, quando nos colocamos no lugar do outro, se torna mais fácil ter uma atitude solidária.
Dia 21 de maio de 2011 estivemos em Catende / PE, um dos 9 municípios em estado de calamidade pública em Pernambuco.
Fomos acompanhados por Davi e pela voluntária Elda, que é natural do município de Catende. Na ocasião levamos alimentos, roupas e cobertores. As famílias terão que ficar nas barracas que foram montadas dentro de um ginásio de esportes até o mês de agosto, quando terá passado a época das chuvas.  
A defesa civil proibiu que voltassem para os locais afetados pelas chuvas.. 
Há barracas que abrigam 4 pessoas, outras abrigam até 10 pessoas eles possuem epenas 1 banheiro para cerca de 150 pessoas entre adultos e crianças.
Fui procurada 2 semanas atrás por uma educadora de Catende que nos pediu encarecidamente para que fôssemos levar alguma ajuda novamente para as famílias. 

Ela afirmou que a situação era mais crítica do que a primeira vez que estivemos lá, segundo ela, as famílias não estão recebendo cestas básicas.

Nos mobilizamos para na sexta feira, dia 01 de julho de 2011 ir até Catende levando alimentos para doar para essas famílias.
Reiniciamos a campanha e durante dias NÃO RECEBEMOS NADA, nenhum quilo de alimento... até que 3 dias antes da viagem começaram chegar alimentos. Deus sempre sabe com quem pode contar... Ele sabe que havia em nós o desejo de irmos, mas, não tínhamos as doações.
Dia 1 de julho estivemos exibindo o filme Madalena, Liberta da culpa, no local onde estão as famílias e levamos os donativos para famílias atingidas pelas chuvas em 2011.
Agradecemos a Rota do Mar e Riva tecidos pelos alimentos doados para essa ação de solidariedade e amor.