segunda-feira, 9 de maio de 2011

ENCHENTES EM PERNAMBUCO - AJUDE DOANDO ALIMENTOS


Em Água Preta PE em menos de um ano a população vivencia quatro enchentes.  Junho de 2010 marcou a maior dos últimos tempos, seguida por uma de menor proporção. 
Duas enchentes em menos de 48 horas, entre o dia 03 e 05 de maio DE 2011.

A ONG PÃO É VIDA ESTÁ RECOLHENDO DONATIVOS PARA LEVAR AOS DESABRIGADOS.
ENTRE EM CONTATO E SAIBA COMO E ONDE DOAR  (81) 9752 0140 (81) 9278 9315
                                           OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE AS ENCHENTES
A cidade Água Preta, com 33 mil habitantes, está entre as mais atingidas pelas chuvas da última semana em Pernambuco. No estado, segundo a Defesa Civil, há 4.935 famílias desabrigadas e 10.193 desalojadas. Só em Água Preta, na região da Zona da Mata, cerca de 30% da população (aproximadamente 10 mil pessoas) foi afetada pelas inundações até esta segunda-feira (9), conforme a assessoria de imprensa da prefeitura. Pelo menos 864 famílias continuam desabrigadas.
Na última sexta-feira (7), porque havia muitas crianças e gestantes desabrigadas nas ruas, o prefeito Eduardo Coutinho “mandou abrir” a sede da Igreja Universal do Reino de Deus da cidade, que é localizada na Praça dos Três Poderes, no centro, e estava vazia e fechada.
“O prefeito estava apavorado com a situação e pediu autorização do juiz para abrigarmos as famílias no local”, disse a assessora de imprensa do município, Diná Mileide. Segundo ela, “não houve uma autorização judicial formal”. “O juiz entendeu a necessidade e afirmou ao prefeito que poderiam entrar”, afirmou Diná. O nome do magistrado não foi divulgado pela prefeitura.


A prefeitura informou que 14 famílias continuam abrigadas no local e que fez um levantamento dos móveis e utensílios dentro da igreja para evitar danos ou furtos. Segundo a assessora, dois advogados da Universal estiveram no local para conferir a situação e não se opuseram à ocupação.
água preta (Foto: Prefeitura de Água Preta/Reprodução)Ruas foram interditas por inundação em Água Preta
(Foto: Prefeitura de Água Preta/Divulgaçãoo)
G1 tentou contato com o setor jurídico da Universal em São Paulo e mandou e-mail à assessoria de imprensa da igreja, mas até as 9h desta segunda-feira não obteve retorno.


A prefeitura informou que, na área rural da cidade, pouco menos de 5 mil pessoas continuam ilhadas, ou com difícil acesso. Os pacientes que precisam fazer hemodiálise estão sendo resgatados por helicóptero e mais de 30 engenhos foram destruídos.
Nesta segunda-feira, o prefeito da cidade irá se reunir com o governador Eduardo Campos para verificar o possível envio de verbas para a região, informou a prefeitura. Cidades em calamidade - A Defesa Civil de Pernambuco informou que 9 municípios declararam estado de calamidade pública e 26 estão em situação de emergência; ao todo, 55 sofreram com os efeitos das chuvas.
O estado de calamidade pública está um nível acima da situação de emergência na classificação dos efeitos que um desastre provoca sobre a comunidade. Nos dois casos, o município consegue acelerar o repasse de recursos dos governos estadual e federal para reparar os danos. Os nove municípios que decretaram estado de calamidade pública foram Água Preta, Barreiros, Catende, Cortês, Jaqueira, Maraial, Palmares, Primavera e Xexéu.
Os 26 municípios em emergência são: Amaraji, Barra de Guabiraba, Belém de Maria, Bom Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Casinhas, Cumaru, Escada, Gameleira, Goiana, Jaboatão dos Guararapes, Limoeiro, Nazaré da Mata, Passira, Paudalho, Pombos, Ribeirão, Rio Formoso, São Lourenço da Mata, São Vicente Férrer, Sirinhaém, Tamandaré, Timbaúba, Vicência, Vitória de Santo Antão. LEIA A NOTÍCIA NA FONTE

A ONG PÃO É VIDA ESTÁ RECOLHENDO DONATIVOS PARA LEVAR AOS DESABRIGADOS
ENTRE EM CONTATO E SAIBA ONDE DOAR (81) 9752 0140

Nenhum comentário:

Postar um comentário