quinta-feira, 16 de junho de 2011

Selo Social da Fundação Abrinq é concedido a Rota do Mar


O trabalho social exercido pela empresa Rota do Mar ao longo dos seus quase 15 anos de existência lhe rendeu mais um reconhecimento. O trabalho social exercido pela empresa Rota do Mar ao longo dos seus quase 15 anos de existência lhe rendeu mais um reconhecimento.
A Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente concedeu a empresa, dirigida por Arnaldo Xavier e Marta Ramos o título de Empresa Amiga da Criança.
“Nosso trabalho também tem o foco de dar o retorno à sociedade com ações e práticas pelas quais se promova o desenvolvimento individual ou em comunidade. No que diz respeito à criança o trato é muito mais cuidadoso, pois estamos tratando do futuro da sociedade”, cita Arnaldo Xavier.
Segundo Ezequias Júnior (foto acima com Arnaldo Xavier), diretor de gestão de pessoas, práticas já realizadas e compromissos assumidos foram primordiais para que a Rota do Mar fosse contemplada com o título.

A partir de agora a empresa está autorizada a usar o selo da Fundação Abrinq em todo o seu material impresso interno, de comunicação e publicidade. Assim como cumprir de imediato os compromissos firmados em defesa da criança e do adolescente como: Não explorar o trabalho infantil e não empregar adolescentes em atividades noturnas, perigosas ou insalubres; Desenvolver ações em benefício de crianças e adolescentes, filhos de colaboradores nas áreas de educação e saúde, entre outras.
O QUE É UM SELO SOCIAL     
Existem diversos tipos de Selo Social, sendo a maioria destinada a ser utilizada nas embalagens e rótulos de produtos, indicando que a empresa ou o produto atingiu os requisitos exigidos para que recebesse a distinção. O objetivo de um Selo Social, por um lado, é estimular comportamentos e práticas de responsabilidade social empresarial e, por outro, possibilitar a visibilidade de tais comportamentos aos consumidores. A Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, por exemplo, criou o Programa Empresa Amiga da Criança em 1995, o qual busca a mobilização das empresas para a questão dos direitos das crianças através de um selo social. O Selo Empresa Amiga da Criança é concedido pela Abrinq às empresas que firmarem compromissos relacionados a combate ao trabalho infantil, educação, saúde, direitos civis e investimento social na criança. As empresas que aderem ao compromisso podem utilizar o selo nas embalagens de seus produtos, bem como participar de eventos e seus projetos relacionados nas publicações da Fundação Abrinq.
      A ONG Pão é Vida parabeniza a empresa Rota do Mar por mais essa conquista! 
O Selo Empresa Amiga da Criança
Para contribuir no combate à exploração do trabalho das crianças brasileiras a Fundação Abrinq criou em 1995 o Programa Empresa Amiga da Criança. Por meio do engajamento de empresas, da influência em políticas públicas e da conscientização da sociedade, o Programa pretende integrar um conjunto de esforços que seja capaz de erradicar o trabalho infantil no Brasil.
A principal estratégia do Programa é a certificação de empresas com o selo Empresa Amiga da Criança. O selo é uma ferramenta para o consumidor, pois permite que ele escolha produtos ou serviços com base no compromisso da empresa com a criança.
Essa preocupação com uma conduta socialmente responsável das corporações tem crescido entre os consumidores: 51% deles afirmam que deixariam de comprar o produto de uma empresa que fosse acusada de explorar a mão-de-obra infantil.
Para receber o selo, a empresa deve preencher os seguintes requisitos:
  • Assinar o compromisso de não utilização da mão-de-obra infantil;
  • Apoiar ou desenvolver ações sociais que melhorem as condições de vida de crianças e adolescentes;
  • Divulgar os compromissos assumidos para sua rede de parceiros, clientes e fornecedores, favorecendo o engajamento de mais atores sociais no processo.
O Programa conta com empresas que desenvolvem ou apoiam projetos sociais; mantêm instituições de defesa e atendimento a crianças e adolescentes; investem nos Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente; participam de projetos de capacitação profissional para adolescentes; realizam parcerias com a escola pública; investem em programas de bolsa-escola; desenvolvem programas de voluntariado corporativo; além de outras ações que beneficiam crianças e adolescentes no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário